Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Mãe-Galinha

Uma outra voz

Rita, 01.06.15

500_9789896603205_uma_outra_voz.jpg

 

Lembro-me perfeitamente do momento em que soube que a Gabriela tinha ganho o prémio Leya - Fim da tarde do dia 15 de Outubro de 2013, eu estava a conduzir e a ouvir rádio, enquanto preparava mentalmente a festa de anos da minha filha mais velha.

Retive “Gabriela Ruivo Trindade “ e “Prémio Leya” , mais nada.

Parei o carro e quis fazer backward. Era um rádio. Num rádio não se faz backward.

Gabriela?A Gabriela???

Chegar a casa. Abrir a web. Confirmar.

Que orgulho desmedido. Conheci a Gabriela por causa das palavras e agora a Gabriela ganha um prémio destes. É como se este prémio também fosse um bocadinho meu! Num minuto, tantos anos  – o mãe-galinha, o papu in London, as minhas miúdas pequenas e os filhos dela pequenos, a partida dela para Londres, a pais & filhos passada no scanner e enviada por mail (lembras-te?!). E agora isto – UM LIVRO. 

Depois o medo. Sempre este meu medo – nunca terei tempo suficiente para ler todos os livros. Nem para ir a todos os lugares. Quando é que vou conseguir ler o livro dela? (A vida é uma coisa muito ingrata, nisto do tempo).

Isto era Outubro, a primeira edição aconteceu em Abril, passou o verão, o outono e finalmente os presentes de natal. 

Comecei a ler na noite em que o recebi mas tive que parar e fazer um exercício de desprendimento. É que, em cada frase, eu lia a vida dela, às vezes lia a minha vida. A meio da primeira voz eu já era a Filomena e o Zé e a Lídia eram meus filhos. Respirei uns dias e depois li, de uma assentada. Nos entretantos, e como já vem sendo hábito, a Maria também leu e "Ó mãe, a sério que esta autora é tua amiga?!"

Um dia, há pouco tempo, assim do nada, um convite. Depois uma ideia, e mais outra e outra, tudo em catadupa.

E é assim que temos um programa em cheio, uma autora prémio leya a dormir em nossa casa e uns dias muito bem ocupados (a minha vida podia ser isto).

Para começar, no dia 4 de Junho às 21h30, na biblioteca municipal da Figueira da Foz, há um encontro de Prémios Leya 2011-2014 

Depois a Gabriela estará na feira do livro de Lisboa, durante o fim de semana.

Dia 8 de Junho às 16h uma aula aberta na escola Homem Cristo (organizada pela Maria)GRTHC.JPG

Dia 8 de Junho às 18h, uma conversa a várias vozes na livraria da Universidade de Aveiro

GRTUA.JPG

 Dia 9 de Junho, às 18h, apresentação do livro no Instituto dos Vinhos do Douro e Porto 

GRTPorto.JPG

 

Com exceção do evento na escola Homem Cristo, reservado à comunidade escolar e famílias, os restantes encontros são de entrada livre. 

Assim que conseguir terminar o meu texto sobre o livro, que servirá de base à apresentação no Porto, publico aqui, para vos espicaçar ainda mais a curiosidade sobre a obra.

O nome e os conteúdos deste blogue estão protegidos por direitos de autor.
© Rita Quintela
IBSN 7-435-23517-5

5 comentários

Comentar post