Quarta-feira, 18 de Março de 2015
Eu é que sou a nova portuguese fashion blogger

Respeito muito as pessoas que gostam da primavera, que anseiam pela chegada do verão e que se entristecem no outono. 

Por mim, prefiro o inverno e os dias pequenos e frios mas, há sempre um mas, há algumas coisas que me alegram as pseudo depressões da chegada dos dias de sol – a conta de gás baixa drasticamente, a da luz também, os pés não estão sempre frios e há menos volume de roupa para lavar. No geral, as pessoas andam mais felizes – e lá porque eu não rejubilo com a chegada da primavera, não quer dizer que não me sinta feliz com a felicidade dos outros.

Quando a La Redoute me propôs escrever este texto, eu já tinha visto a nova coleção criança. Encantaram-me as cores e os padrões e por um momento - um pequeno momento :), suspirei por bebés, laçarotes, folhos outras coisas fofinhas.  Com um rapaz de quase sete, e três raparigas adolescentes,  resta-me a noite de natal e o domingo de páscoa para ainda querer, poder e mandar (estas três palavras querem dizer “sugerir um roupa apresentável”).

Nos dias de sol, gosto de  meninas vestidas com folhos e rapazes com calções que não escondam joelhos esfolados. (A roupa, no inverno, é pesadona e mais triste). Gosto mais de chapéus do que de gorros, gostos de muitas cores, de pés descalços! (As meias…. Esse drama infinito de meses e meses de inverno. Lavar meias. Estender meias. Apanhar meias. Emparelhar meias. Refletir no mistério das meias desaparecidas. Arrumar meias. O calor coloca menos meias em circulação!)

Aceitei este desafio porque , e isto não é um cliché, a La Redoute tem sido uma amiga cá de casa. A maior parte das peças passam dos mais velhos para os mais novos sem quase se notar o uso. Há peças que há mais de dez anos vestem os meus filhos – as camisolas interiores,  as t-shirts básicas, os pijamas e algumas sweats que agora o Sebastião usa, já foram usadas pelas três irmãs.

Apesar de a ele lhe chegar muita roupa usada, e por ser o único rapaz, também é o que tem mais vezes roupa nova e só dele. Elas já partilham quase tudo, entre elas e comigo, se bem que muitas vezes eu não seja tida nem achada na partilha forçada das minhas coisas. (E isto tem dado azo a algumas considerações acerca das liberdades democráticas que vão surgindo na ditadura doméstica a que presido).

Adiante.

A coleção de criança da La Redoute é absolutamente deliciosa e esta campanha, com descontos até 40%, é muito tentadora!

Divirtam-se com os meus looks preferidos.

Mostrar joelhos (não esfolados) com muito estilo: 

Desfazer  o mito de que “nunca há nada giro para rapazes”:

Ter saudades das meninas com laços e fitas:

 (Leggings e túnica, porque usar roupas fofinhas não quer dizer usar roupas complicadas)

 

 Saber qual é a menina a quem apetece vestir este casaco:

O detalhe do laço atrás:

E no fim, recuar no tempo, com este modelo lindo e intemporal, perfeito para as noites mais frescas:

 

 (este post é patrocinado)



Rita às 16:45
link do post |

2 comentários:
De Liliana a 25 de Março de 2015 às 13:10
Cliente da Verbaudet desde sempre (a Lia já vai fazer 18 anos) e com o 4o bebé a caminho, saliento o bom gosto das colecções e a qualidade das peças. :) fan do teu blogue e fan da marca.


De Rita a 30 de Março de 2015 às 10:02
Só consigo reter "a Lia vai fazer 18 anos"....
Coméquépossível??????? A Lia que vinha cá a casa para eu lhe fazer o totó e que mal chegava ao espelho


Comentar post

O nome e os conteúdos deste blogue estão protegidos por direitos de autor.
© Rita Quintela
IBSN 7-435-23517-5
.Correio

e-mail