Sexta-feira, 16 de Maio de 2014
Aveiro Tricotada

Custa-me a crer que já tenha passado um mês desde que a minha filha mais velha chegou a casa, depois da sua primeira grande aventura pelo mundo.

Ao contrário do que me quiseram fazer acreditar, não voltou diferente. Só mais crescida e esse era, seguramente, um dos objetivos.

Entretanto, nestes últimos tempos, envolvi-me de corpo e alma no projeto Aveiro Tricotada

Tem sido fantástico assistir ao envolvimento da comunidade numa iniciativa que começou com o objetivo de dar cor à cidade através do tricot e do crochet e que se vem transformando numa partilha de saberes, num ponto de encontro de grandes amizades, de motor de incentivo de fuga às rotinas do dia à dia e a tantas outras coisas. Ah! E à importância da bicicleta numa comunidade que se quer sustentável.

Tenho muitas saudades de escrever e muito pouco tempo para ler. Até tenho vergonha de partilhar que ainda não sei o que é que aconteceu à Nola Kellergan (desde Fevereiro...



Rita às 15:38
link do post |

1 comentário:
De saltapocinhas a 17 de Maio de 2014 às 00:05
como podes viver sem saber o que aconteceu à Nora? Eu não consegui!
(amanhã vou ver se entrego uns quadrados para a causa do tricot)


Comentar post

O nome e os conteúdos deste blogue estão protegidos por direitos de autor.
© Rita Quintela
IBSN 7-435-23517-5
.Correio

e-mail