Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Mãe-Galinha

DIA INTERNACIONAL DA MULHER

Rita, 08.03.04
Gostava de escrever um texto que as minhas filhas agora meninas, um dia mulheres, guardassem na memória. Gostava que pelo facto de serem meninas, um dia mulheres, não fossem discriminadas, mal tratadas, ignoradas. Quero que tenham voz, mais activa que a minha; eu, que por querer tê-las, às vezes me calei, por falta de tempo, por medo, por ver fugir a vontade de querer mudar o mundo. Agora, sou eu e elas. E por elas, também por mim, lutarei com muito mais força, para que as meninas de hoje, as minhas e as outras, sorriam sem medo e não tenham medo de um dia serem MULHERES.
O nome e os conteúdos deste blogue estão protegidos por direitos de autor.
© Rita Quintela
IBSN 7-435-23517-5