Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Mãe-Galinha

Ode à lua

Rita, 22.03.07
No carro, o pôr-do-sol de frente, só a Inês no banco de trás: (e podia ser uma viagem tão poética....)
- O sol está tão em baixo! - diz ela
- Hum hum...
- A terra gira em volta de si pópria e passa um dia. Gira em volta do sol e passa um ano. E a lua mãe?
- Err.... A lua?
- A lua roda, mãe?
- Err... é capaz!
- Mas vemos sempre o mesmo lado da lua, não é?
- Err... Acho que sim.
- E as fases da lua, mãe?
- Olha ali querida, aquele carro tem uma bicicleta em cima!
- Se uma hora tem sessenta minutos e um minuto tem sessenta segundos, um minuto tem três mil e seiscentos segundos e uma hora blá blá blá...

(pus o rádio no máximo e nem quis ouvir que mais contas estava a fazer)

Ao jantar, eu em conversa com o pai:
- É pá, hoje a Inês perguntou-me uma data de coisas e eu não lhe soube responder... Fico danada comigo própria, sinto-me um bocado burra. Perguntou-me se a lua roda, se vemos sempre o mesmo lado e mais uma data de coisas.
- Ah... Roda pois, a lua roda.
E a Maria:
- A lua tem um movimento de rotação síncrono com o da terra e, por sua vez, acompanha o movimento de translação à volta do sol.*

Entredentes, eu, com o guardanapo à frente da boca:
- Fónix! Onde é que aprendem esta merda toda?

* (sei agora que é um bocadinho mais complicado do que isto)
O nome e os conteúdos deste blogue estão protegidos por direitos de autor.
© Rita Quintela
IBSN 7-435-23517-5

2 comentários

Comentar post