Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Mãe-Galinha

À mesa com... (*)

Rita, 27.11.07
Quem sai da cidade de Aveiro em direcção a Cantanhede, há-de encontrar, a uns seis quilómetros da cidade, o Restaurante Quintela.



A casa existe há cerca de 12 anos e foi-se adaptando à cada vez mais farta freguesia. Parece agora ocupar o seu poiso mais definitivo, depois de ter já passado por outras três localizações - duas em Lisboa e uma outra no centro da cidade de Aveiro.
A entrada faz-se por um corredor atapetado e a sala principal funciona numa ampla cozinha com assento para doze comensais. Há outra sala, dotada de lareira e piano, onde são servidas refeições especiais.
No dia da nossa visita constavam da ementa de entradas - tomate em rama com queijo de cabra, salada de alface com agrião e sopa de legumes. Os pratos principais, nesse dia dois de forno (dois de forno porque eu, quando faço assados, trato de optimizar a coisa), ocupavam dois tabuleiros que compunham a mesa - peru abafado no forno (o abafado era para não arrefecer) e lombo de porco apertado em fio de vela (claro, para não se desmanchar). Ambas as peças bem temperadas com alho, pimentão e redução de vinho branco (maravilha, a redução!). Dos acompanhamentos, além das saladas referidas, duas qualidades de arroz, um de tacho e um de forno (ah! ah!, o de forno era o resto de há dias, aquecido no micro ondas) e batas fritas caseiras, bem escorridas e acabadas de fritar (caseiras do Lidl, que é quase a minha segunda casa. Se não se percebe que são congeladas, melhor ainda).
Sobremesas - taças de iogurte com fruta (iogurtes com pedaços, comprados em embalagens familiares e muito bem divididos em taças), doce de abóbora e fruta variada (maçãs e bananas é "variada"?)
Amesendação cuidada (ainda bem que tinha mudado a toalha), guardanapos de pano com argola (havia de ser bonito, guardanapos de papel para tanta gente. Já me basta o que gastam a assoar-se; e ter os guardanapos identificados é meio caminho andado para não andarmos todos cheios de herpes uns dos ouros).
Garrafeira composta e bem dimensionada (Cmposta o catano! Eu a poupar que em uma doida e o gajo, sem mais quê nem para quê a comprar vinhaças finas e a ocupar-me os arrumos com garrafeiras...). Sugestão de tinto muito feliz para os assados propostos.
Serviço rápido (claro! que eu quero é que se despachem e me desamparem a loja) e atencioso (se bem que na maior parte das vezes não me apeteça nada, depois duma estafa na cozinha, dar atenção a conversas). Boa relação qualidade/preço (Qual preço? Só se for do que tenho que comprar para dar de comer a esta gente! Ainda me vou pôr a cobrar os jantares! Isso é que era!)




(*) aqui me confesso grande fã do José Quitério.

(**) Sábado passado, eu e elas em casa, eu a bulir na cozinha e, de repente, o letreiro na porta e uma ementa na mesa.
O nome e os conteúdos deste blogue estão protegidos por direitos de autor.
© Rita Quintela
IBSN 7-435-23517-5

13 comentários

Comentar post

Pág. 1/2