Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Mãe-Galinha

Coisas que me aborrecem (espero que primeiro e único post)

23.05.06
Claro que foi um lapso, um erro, uma distracção, chamem-lhe o quiserem. Mas quando envolve as minhas filhas deixa de ser um erro e passa a ser uma falha grave. Podia ter sido o caso. Foi quase, que me estragaram a hora de almoço e me angustiaram mais um bocadinho.
Fica aqui registado para memória futura. Para eu me lembrar que aconteceu e também para não me esquecer de lá ir lembrar que não deve voltar a repetir-se.

Ligam do ATL:
- Está? É a mãe da Maria J.?
- Sou...
- Olhe... ela está-se a queixar com dores de ouvidos e já há bocado estava com dor de barriga.
- Dor de ouvidos?! Mas ela nunca teve dor de ouvidos...
- Podemos dar-lhe brufen?
- Mas ouça, ela tem febre?
- Não, febre não tem...
- Eu agora não posso passar por aí mas dê-lhe o xarope, se faz favor, e levem-na para a escola que eu passo por lá antes das aulas da tarde. Mas vejam se ela almoça qualquer coisa.
- Blá blá blá

Almocei a correr, a pensar que raio de dor de ouvidos seria aquela, mais a dor de barriga, se de manhã estava tão bem disposta. Faço o tempo que é preciso para chegar à escola ao mesmo tempo que ela. Chego depois e vejo-a a saltar à corda, corada de satisfação. Corre para mim a rir-se muito:
- Mãe!!! O que é que vieste cá fazer???
- Vim saber se estás melhor
- Melhor de quê????
Comecei a perceber que havia ali qualquer coisa errada
- Não estavas com dor de ouvidos?
- Eu não! Era a Maria J. S.!
- O quê????? E onde é que ela está?
- Está ali!
E lá estava a miúda, com um ar infeliz à espera da mãe que não era eu porque não era a mim que deviam ter telefonado, com o brufen pela boca abaixo que em princípio mal não faz mas que até pode fazer.
As senhoras do ATL ainda ali estavam.
- Mas não é a minha Maria J. que está doente! É esta Maria J.!
- Pois é!
- Mas foi para mim que ligaram e foi comigo que falaram!
- Ai sim? E agora?
- "E agora?" pergunto eu!
Conheço bem a miúda, é amiga da minha Maria. Conheço a mãe e tenho, por acaso, o número de telefone, por causa das festas de anos e afins.
- Olha Maria J., não te preocupes que eu ligo já á tua mãe, está bem?
- Sim...
Liguei. Expliquei. A mãe não gostou, claro.
Eu também não gostei mesmo nada.
O nome e os conteúdos deste blogue estão protegidos por direitos de autor.
© Rita Quintela
IBSN 7-435-23517-5

18 comentários

Comentar post

Pág. 1/2