Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Mãe-Galinha

Estilhaços

Rita, 02.10.06
Se calhar foi por ter dormido sozinha e bem. Sonhei que nem uma maluca, coisas estranhíssimas e que até metiam mísseis a bombardear-me a casa...
Aposto que há-de vir alguém dizer-me que isto é o meu sub-consciente a falar, eu com medo das minhas inimigas que hão-de vir por aí, dos céus, lançar granadas sobre o meu palácio.

Ou seja, desde há não-sei-quantos dias que pelo menos uma delas está doente e como o pai delas não está, a doente que estiver mais doente tem o direito a dormir comigo. Óh! Que agitadas noites as minhas... quentes e turbulentas, com xaropadas e toalhas molhadas. Quem ler isto assim desgarrado toma-me por descarada mas esta é a verdade nua e crua - as minhas noites têm sido do mais quente que há.

Esta noite elas arrefeceram e eu dormi sozinha. Acordei a meio da noite com a gataria doida debaixa da minha janela. Não os enxotei porque me livraram do pesadelo dos mísseis.
O nome e os conteúdos deste blogue estão protegidos por direitos de autor.
© Rita Quintela
IBSN 7-435-23517-5