Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Mãe-Galinha

O Tibete, a extinção dos Pandas e a crise financeira mundial

20.02.12

Noutro dia irritei-me à brava com uma jornalista que me propôs a colaboração das minhas crias num artigo (acho que sobre a crise).

Já lá vai o tempo em que eu achava uma graça desmesurada a estes convites e me (nos) deixava fotografar, perdia horas a responder a perguntas, a compor textos e abria a porta a estranhos.

Até que chegou o dia em que plim!, caiu-me a moedinha e percebi que andava a fazer o trabalho dos outros sem receber nada em troca. É que nem um exemplarzinho das revistas, senhores.

No caso do primeiro parágrafo, respondi que sim senhora, havendo alguma contrapartida material. Pelos vistos  do outro lado leram contrapartida financeira e responderam-me à letra. Eu esclareci que não se tratava de dinheiro, mas que ficaria agradecida com uns exemplares da revista, por exemplo. Desfizeram-se em desculpas mas eu fiquei muito zangada com o segundo e-mail e arrumei o assunto ali mesmo. 

Agora é este o meu princípio, senhores jornalistas. O meu tempo vale ouro, que pode ser pago em assinaturas, vales de desconto,  e por aí fora. A vida está difícil para vocês? Para mim também está. (Que me desculpem a frieza as minhas amigas jornalistas)

Depois há os pedidos de publicidade a troco de nada. Tenham paciência e parem de me pedir para falar do produto A ou B, ou divulgar isto ou aquilo, como se isto fosse a casa da Joana. Não é. 

Querem que eu ateste que o chazinho é delicioso? Pois mandem o chá, eu provo, e depois digo.

Ou que as fraldas são absorventes? Enviem amostras.

Ou querem que eu escreva sobre o Tibete, a extinção dos Pandas ou a crise financeira mundial? Não sou expert em nada disto mas sei muito bem escrever uns parágrafos legíveis sobre qualquer um destes temas. O meu NIB passará a constar do rodapé da minha assinatura de e-mail.

 

Ponham os olhos nas meninas da Johnson. Enviaram um e-mail simpatiquíssimo. Propuseram-me o envio de alguns produtos, não me pediram para escrever sobre os mesmo (eu perguntei e a resposta foi "se quiser escrever, esteja à vontade"), aguardei a chegada de meia dúzia de amostras e hoje fui ao correio levantar a encomenda. Frascos em tamanho real (quatro crianças não vivem de amostras) que seguem hoje mesmo para uso imediato.  Isto sim, é bom marketing.

 

O nome e os conteúdos deste blogue estão protegidos por direitos de autor.
© Rita Quintela
IBSN 7-435-23517-5

8 comentários

Comentar post