Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Mãe-Galinha

...

Rita, 10.02.04
Terça feira

10:00 da manhã

As crianças estão no infantário e eu estou a trabalhar.



Estou a tentar concentrar-me nas inúmeras coisas que tenho para fazer mas não consigo deixar de pensar na conversa de ontem à hora do jantar. Já não foi a primeira vez que a Maria referiu que "os pretinhos (leia-se "prétxinhos") vivem em casas constrúídas em cima das árvores e andam nús".

Será possível que lhe ensinem isto na escola? Ela diz que sim.... Até acredito que estejam a tentar transmitir às crianças algumas ideias sobre a diversidade cultural, mas assim?! Estamos no século 21 e vivemos em plena globalização. É desta forma que se inicia o enraizamento da discriminação.



Outra das ideias que não me parece estar a ser transmitida da melhor forma é a dicotomia pobres/ricos.

Não sei porquê mas ela acha que quem vive em apartamentos é pobre e quem vive em vivendas é rico. Ora nós vivemos num apartamento e ainda por cima eu ando-me sempre a queixar que não tenho dinheiro. Ontem, quando lhe fui dar um beijinho de boas-noites, agarrou-se ao meu pescoço e disse: "Quando eu fôr grande vou-te comprar muitas jóias de ouro e tiaras e já não vamos ser pobrezinhos".

Que linda....



Devia alterar a rotina das manhãs. São excessivamente confusas e acabo sempre por me aborrecer.

Por mais cedo que me levante, saio sempre de casa a correr. Ou porque falta uma mochila, ou porque não é este brinquedo que é para levar para a escola, ou porque a Carminho bolsou, ou porque não sei do meu telefone. Antes de me deitar, tento deixar o máximo de coisas organizadas para o dia seguinte. Mas há coisas que não posso fazer! Não posso pôr as garotas a dormir vestidas! Nem dar-lhes o pequeno almoço à noite! Gostava de entender porque é que, se durante a semana se deitam tão cedo (21h, no máximo), lhes custa tanto saírem da cama às 8h da manha; pelo contrário, ao fim de semana, em que até se deitam um bocadinho mais tarde, às 7h30 já andam a cirandar pela casa! Só pode ser para medir os níveis de paciência dos pais. E de resistência.



Ontem, tendo ido dar uma volta pelas lojas, constatei que é quase carnaval:

1. Boa! Vou ter um fim de semana prolongado!

2. Grrrr.... Começa a saga das fantasias. A Nê quer-se vestir de anjo (?!) e a Maria de águia-princesa ("o que é isso Maria?" "É uma águia vestida de princesa!").
O nome e os conteúdos deste blogue estão protegidos por direitos de autor.
© Rita Quintela
IBSN 7-435-23517-5