Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Mãe-Galinha

Férias, do latim fèria, "dia de festa"

Rita, 19.06.06
Faço isto às vezes. Marco um dia de férias para mim, numa altura em que posso entregar as crianças na escola e dar-me a luxos de depilações e deambulações pelas montras pré-saldos, nas quais faço reservas mentais que quase nunca chego a concretizar.

Sexta-feira foi um desses dias mas o tiro saiu-me pela culatra. A minha filha mais nova frequenta um infantário público que decide encerramentos despropositados à custa da má gestão do pessoal e eu vi-me obrigada a giga-jogas valentes para não a obrigar a assistir ao que imagino pouco agradável aos olhos de uma criança que ainda não chegou sequer ao fim da primeira infância - eu, de vez em quando, pago para que me arranquem os pelos supérfulos e não me apetecia levar a Carmo atrás.

Também tinha agendado uma ida solitária ao cinema e uma arrumação valente às gavetas do meu quarto mas o dia resultou em parque infantil, birra de supermercado e encaixes de sestas da pequena com aulas de ballet das maiores. Cheguei ao fim do dia exausta e comprei o jantar já feito. Quase às onze da noite toca o meu telefone - é o sinal que devo ir, que as portas que abro às minhas crias também levam a caminhos meus, ao meu desempenho, não tanto como mãe mas como cúmplice da ninhada e da caminhada.
Até à madrugada constroem-se cenários para um espectáculo de dança que não se quer perfeito mas que se sonha ideal. A professora, que mais do que isso é mestra na arte de ensinar, eu e a Cristina, leitora assidua do que eu escrevo, amiga e cúmplice, ficámos assim, até tarde, entre conversas, recortes e decalques. Há muitas alunas na escola mas não haverá muitas mãos de mães que construam cenários a comer amêndoas e a sorrir com os disparates a que o sono obriga.

Não tive um dia de férias mas tive um dia positivo.
O nome e os conteúdos deste blogue estão protegidos por direitos de autor.
© Rita Quintela
IBSN 7-435-23517-5

4 comentários

Comentar post