Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Mãe-Galinha

matinal

15.11.07
Nunca me etendi com a obrigação dos laços e antes ranhosa que mentirosa.

(Que prazer haverá em amar um tio que se odeia ou em abarçar a cidade onde a nossa mãe nos pariu? Ou cantar o hino de lágrima no olho ou passar a vida em amo-tes mentirosos?)

Antes ranhosa.
Ovelha.
Cadela.

Balanço-me entre a decência e a mal-dizência. Para a frente, para trás, para a frente, para trás.
Sou uma desavergonhada. Acusada de não saber renunciar ao ego, pergunto, outra vez, que prazer haverá nisso. Se eu não gostar de mim, quem gostará?
O nome e os conteúdos deste blogue estão protegidos por direitos de autor.
© Rita Quintela
IBSN 7-435-23517-5

5 comentários

Comentar post