Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Mãe-Galinha

Olha! Devia haver um "ídolos" para mães!

Rita, 26.10.09

Noutro dia saiu-me da boca em tom de brincadeira mas a verdade é que eu é que era boa para próxima ídola. Segundo tenho visto, há que ter presença, swing (?), imagem e um bocadinho de voz. Eu sou omnipresente, tenho uma vida agitada (isso conta para o swing, certo?), não pareço uma sopeira e não tenho voz, tenho um vozeirão.

 

Isso é que era - dias de casting (sem crianças), um júri maldisposto mas com a verdade na ponta das língua (como as crianças - e com elas posso eu bem), uma viagem a Lisboa (porque eu passava, claro; ninguém canta como eu o balão do João). Se calhar até me pagavam hotel e refeições.

Se me enfiassem numa casa com outras mães, corria à chapada a primeira que me viesse falar das proezas das criancinhas. Nada como uma boa polémica para me lançar no estrelato - vide Maitê, Saramago, Pingo-Doce e afins, temas acerca dos quais me tentaria a escrever não fosse o enorme, monstruoso, cansaço que se apoderou do meu corpinho de diva cantante.

Qualquer dia perco o pio (se bem que isso seria o jubilo de muito boa gente).

O nome e os conteúdos deste blogue estão protegidos por direitos de autor.
© Rita Quintela
IBSN 7-435-23517-5

11 comentários

Comentar post

Pág. 1/2