Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Mãe-Galinha

O que vale é que é quase 31. Se não for antes, nessa noite hei-de apanhar alguma.

13.10.09

 O ponto está assente - vamos à bruxa. Ou isso, ou aproveito a adrenalina das nossas vidas e tento pára-quedas, escalada ou qualquer outra coisa que faça muitas vertigens.

Primeiro o Sebastião ficou doente; depois, no dia em que piorou e foi internado, o pai destas crianças ficou sem trabalho... No dia em que o bebé ficou bom, o outro drama resolveu-se. Há coincidências, pois há. É como as bruxas.

Vida organizada, criancinhas na escola, eu de regresso ao trabalho, voltinhas do fim da tarde e zás - carro avariado. Chama acp, corre com as crianças do ponto a ao ponto b, leva carro à oficina - mas não desligue, dona Rita, não desligue, não ligue o ar condicionado nem o rádio e olhe, mude de mecânico...

Carro no mecânico - sim, o mesmo, que o carro está na garantia e tem que ser mesmo ali, carro de substituição, um calor infernal, oito da noite e o jantar? O que é o jantar, mãe? Zás-trás-pás, arroz e hamburgeres, salada e sopa e um puto que se recusa a dormir às dez, às onze, à meia-noite.... E eu a precisar dum banho, de roupa lavada, de me deitar (já nem digo de dormir)

Bruxas deste país - não direi que pago bem mas ofereço jantar e boa companhia a quem conseguir aspergir-nos de boas sortes. O contacto é por emaile. Juro que não estou a gozar.

(Se houver quem deite búzios para chamar muito dinheiro, também pode vir).

 

O nome e os conteúdos deste blogue estão protegidos por direitos de autor.
© Rita Quintela
IBSN 7-435-23517-5

24 comentários

Comentar post