Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Mãe-Galinha

Tenho-me alimentado de adrenalina

Rita, 22.05.09

Ontem o bebé desidratou e esteve no hospital. Depois melhorou num instante e pudemos ir para casa.

Hoje quando acordou riu-se muito e fez disparates. Está melhor, não vomitou mas continua a gastar fraldas a uma ritmo avassalador.As gastroenterites são, literalmente, uma merda.

Não fosse a médica ter agarrado num bocado de cocó deslavado e o ter posto num tubo de ensaio, diria mal da vidinha e das centenas de euros que desembolsei pela vacina. A médica jurou que não era rotavirus nem adenovirus mas que podia ser outro virus. Ou uma bactéria. Eu acho que é cocó estragado e mal cheiroso e o meu bebé tem dores de barriga e chora. Para sabedora das doenças todas já me basta uma filha que vê uma apendicite em cada cólica, um tumor em cada enxaqueca e uma disfunção no hipotalamo em cada arrrepio de frio ou execesso de calor.

 

Esta semana quase não dormi, estou intoxicada de cafés e paracetamol, fumei mais do que devia e amanhã tenho que me levantar cedo para ir com a minha filha mais velha a um curso de comida saudável. Amanhã. Sábado.

A maternidade não é para mariquinhas. Mesmo.

O nome e os conteúdos deste blogue estão protegidos por direitos de autor.
© Rita Quintela
IBSN 7-435-23517-5

6 comentários

Comentar post