Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Mãe-Galinha

Ver as horas

19.05.09

Dez da noite e a casa estranhamente calma.

Têm sido uns dias tão alucinantes que nem quis acreditar quando olhei para o relógio e não era perto de meia-noite. Um destes dias, num momento de aflição meu, tal era o cansaço, prometi que iria passar a deitar-me mais cedo e mais cedo significa "antes da meia noite". Tenho cumprido, apesar de tudo. Das otites e dos testes da escola, das provas de aferição e do concurso de flauta, da noite dos museus e das festas da cidade, das linhas, das agulhas, das roupas e dos jantares, de tudo e de nada, da vidinha.

 

Que me lembre, dos últimos dias - no Sábado a Inês ganhou um prémio num concurso de flauta e desconsolou-me ter sido só eu, assim a família e dos amigos, a ouvi-la tocar. Tocou tão bem. Hoje na maior, antes da prova de língua portuguesa. Quando lhe perguntei se tinha o material todo, revirou os olhos e "ó mãe... se não tiver, peço emprestado".

O Sebastião sabe dizer "olá" e calça nº 22.

A Carmo rima "Eu sou a Carmo e gosto de falar, tenho duas irmãs que estão sempre a estudar e quando chegam a casa não podem ir brincar". Ando a sentir-me um bocado mal com o tempo que passa sozinha. A rima é mesmo verdade e conta os dias que faltam para sexta-feira "porque as manas não têm trabalhos de casa". Por muito que a tente envolver nas minhas tarefas, nem sempre está para aí virada e se calhar tem passado fins de tarde demais a ver televisão.

 

A Maria está doente. Primeiro uma coisa muscular. Muitos dias sem ginástica nem ballet nem piscina por causa duns pontos num braço (tirou um sinal) e de repente, na sexta-feira, luz verde e os exageros dela. Só que não são só dores nos músculos, é a febre e as dores de cabeça e o cansaço. Pode ser gripe mas não parece. Vai passar.

 

Do resto, não me lembro. Não sei se há vida para lá deste silêncio mas também não quero saber.  Vou comer um chocolate, enrolar-me numa manta e adormecer no sofá.

O nome e os conteúdos deste blogue estão protegidos por direitos de autor.
© Rita Quintela
IBSN 7-435-23517-5

2 comentários

Comentar post