Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Mãe-Galinha

Sq S

Rita, 07.05.09

A minha filha Carmo escreveu "enxofre". Estávamos a brincar aos restaurantes, ela era a cliente, eu a cozinheira, e o ambiente era o mais realista possível: eu estava, de facto, a cozinhar. Ela apareceu de bebé no carrinho e óculos escuros:

- Olhe, se faz favor... O que é que tem para se jantar?

(o tom. o "se". a mão na anca)

- Olá menina! Tenho Canelonis!

- Hummm... posso fazer uma encomenda?

- Faça favor. Tem aqui um papel e um lápis.

Depois escreveu "enxofre"  foi-se embora.

 

Não escreveu "enxofre" vindo do nada. Penso até que nem sabe o que é enxofre. Eu é que tinha aquilo escrito no quadro dos recados, para não me esquecer de o espalhar pelos canteiros a ver se espanto os gatos. Muito gostam os gatos de me cagar os canteiros. O senhor que me vendeu o enxofre sugeriu-me uma caçadeira. A ver.

 

Limitou-se, portanto, a copiar.

Vai para a escola primária em Setembro e por isso, levei-a à oftalmologista. E foi nesse dia que descobri que sabe o nome das letras todas e que vê muito bem. Brinca sozinha como não brincava, faz de conta, faz trabalhos de casa, desenha maravilhosamente, amua muito e dá ordens ao Sebastião. Não gosta de dar a mão e quando for grande quer ser massajadora.

O nome e os conteúdos deste blogue estão protegidos por direitos de autor.
© Rita Quintela
IBSN 7-435-23517-5

11 comentários

Comentar post

Pág. 1/2