Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Mãe-Galinha

Uma semana e um dia

Rita, 01.02.09

Não me deito mais tarde nem me levanto mais cedo mas ando dez vezes mais cansada. Chego a casa, e aquilo que durante seis meses ía fazendo durante o dia, está por fazer e não pode ser, porque a vida continua e são precisos lençóis lavados e jantares na mesa.

O miúdo estava tão precisado das rotinas da creche como eu de uma vida mais fora de casa. Não sei como não me cresceram mais pêlos durante estes meses, que estava feita quase bicho do mato. Tenho aviado assuntos pendentes a uma velocidade estonteante e isto também é causa da cria agora dormir muito melhor e não passar a noite pendurado nas minhas mamas. É que logo ao segundo dia de escola e por causa duma birra de sono, uma alma iluminada lembrou-se de lhe dar uma chucha qualquer. Nem quis crer no que via quando cheguei - o miúdo a dormir o sono dos justos e com uma coisa de borracha  na boca. Era da Bia mas ela já não gosta... Olhe, leve para casa e experimente. Desacreditei, claro, que nos últimos seis meses experimentei mais de vinte chuchas e quase não dormi. A minha vida mudou nesse dia e só me apetecia abraçar a Bia e a mãe dela que não conheçia, e agradecer àquela tal alma caridosa. Dá-se lá bem na escola, o meu filho. Não chora para ficar nem faz beicinho quando eu chego. Parece-me feliz por lá e as santas que tratam dele não se cansam do ai que lindo, ai que simpático, ai que penteadinho e ai come tão bem. 

Há agora estas cinco horas do dia em que me formiga o leite sempre que penso nele mas não me angustio. Depois vou buscá-lo e ele besunta-me o queixo com baba e mordisca-me as bochechas. Agora a Carmo para o ballet e uma sesta no carro, depois a Inês para a a música e ele cheira que ela ali está e ri-se muito e a Maria para a piscina já na hora da quase birra da fome do jantar. Banho e sopa e cama e a vida dos outros para levar para diante. Cansa-me a chuva e a roupa que não seca mas gosto de Domingos em que não saímos de casa e fazemos bolos e tricot. Depois do tudo na cama haverá uma tonelada de roupa para passar a ferro. Doem-me as costas mas há paracetamol e não - respondo muitas vezes - a culpa não é do sling. O que eu gostei de ver que a Bia também chega à escola num sling (tem tantas escadas, a escola). Dei logo dois beijos à mãe dela e agora falamos muitas vezes. O sling dela é cor-de-rosa. O meu é azul. Ontem trouxe-me o resto das chuchas que a Bia já não quer. Agradeci muito, que nem é tanto por serem caras e difíceis de encontrar; é o rapaz que gosta mais das usadas do que das novas.

Entretanto, divido-me por quatro mais do que me dividia por três e às vezes não consigo estar lá quando é preciso. Falta-me, basicamente, o tempo. E uma máquina de secar.

O nome e os conteúdos deste blogue estão protegidos por direitos de autor.
© Rita Quintela
IBSN 7-435-23517-5

12 comentários

Comentar post

Pág. 1/2