Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Mãe-Galinha

Maria

Rita, 17.10.08

Cheira sempre bem, é linda de morrer e tem bom feitio.

Foi a única que chegou a ser filha única mas nem se deve lembrar.  Com pouco mais de um ano calhou-lhe uma irmã de presente de Natal.

Cresceu um bocado depressa e arrependo-me por isso. Ainda hoje acho que se calhar lhe peço demais. Mas ela é como eu - um gerador de energia e portanto, acabo por descontrair das angustias das mil coisas que faz (algumas que lhe faço fazer) quando, ao fim-de-semana, ciranda pela casa sem nada que fazer.

 

Não bebe refrigerantes, não come guloseimas e detesta cogumelos. Não tem a mínima curiosidade em experimentar alimentos que nunca provou. Só bebe leite simples mas come chocolates às escondidas. Noutro dia perguntou-me o que eram M&M´s. Nesse mesmo dia falou-me dos miúdos góticos da escola e também dos outros (memos?) que, perante a minha ignorância, descreveu como os que se vestem de rôxo e de verde.

 

Conversa muito nas aulas mas consegue estar com atenção. É exigente demais com ela própria. Eu às vezes também sou exigente demais com ela.

Toca piano e não fala francês. Quando crescer quer ser bailarina por isso, hoje oferecemos-lhe um microscópio.

 

Esta semana caíu e esfolou os joelhos, a minha pequena.

Hoje faz 10 anos.

O nome e os conteúdos deste blogue estão protegidos por direitos de autor.
© Rita Quintela
IBSN 7-435-23517-5

34 comentários

Comentar post

Pág. 1/4