Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Mãe-Galinha

A meio da noite

Rita, 04.10.08

- ó mãeeeeee... é um sonho mau!  Um monstro que agarrou o Sebastião às costas e o deixou cair....

 

Pronto, é comovente que a miúda que se enciumou à chegada do rebento, chore agora com medos sinistros de monstros que venham fazer mal ao bebé.

Passaram como chegaram, num ápice, os tais ciúmes que se calhar nem chegaram a ser - foi muita coisa junta - o bebé, a escola nova, as férias, a mãe em casa, a gastroenterite.

 

Mas do tal pesadelo, só me ocorre: as irmãs nem nos sonhos largam o miúdo e estragam-no com mimo. Já o estragaram, foi o que foi.

 

Não me venham com histórias que os meninos precisam de colo e tal e mimos e atenção e beijinhos. Eu sei muito bem que precisam e dou colo até mais não. Mas bolas! Às vezes tenho que fazer xixi e cocó, de vez em quando tomar um banho, tirar os pelos, enfim, coisas da vidinha que não se fazem com o texugo ao colo.

Vai que calhou o menino ter nascido nas férias delas.  ERRO.

Foi colo e colo e mais colo e beijinhos e abracinhos. E depois elas, já cansadas do chorinho, zás, piraram-se para as aulas a meio de Setembro. E eu que me aguentasse.

 

Ando a tentar desmimá-lo.

O nome e os conteúdos deste blogue estão protegidos por direitos de autor.
© Rita Quintela
IBSN 7-435-23517-5

8 comentários

Comentar post