Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Mãe-Galinha

CONVERSA DA TRETA

Rita, 13.07.04
Já escrevi por aqui que a Inês tem a extraordinária capacidade de arrotar de propósito (extraordinária porque eu, quando era adolescente, gastei horas e horas de treino para conseguir fazer o mesmo e nunca consegui!).

Detesto que ela ande pela casa a arrotar (convenhamos que não é agradável) e farto-me de lhe dizer:

- Ó Inês! Não faças isso...

- Ó mãe, mas este foi com vontade!

- Então arrota para dentro.

E assim vamos vivendo.

Pois bem. A pergunta que se impunha a uma criança com esta capacidade foi ontem colocada:

- Ó mãe... E quando eu arroto para dentro para onde é que vai o arrôto?

- Vai para dentro.

- Para onde? Para o coração?

- Não. Vai para o estômago.

- E como é que é um arroto? É assim redondinho como um chocapic?

- Ahããããã??? Redondinho?

- Sim! (pausa) Ó mãe... Então tu não sabes que os arrôtos e os pôs são redondinhos?

- (Mãe em silêncio, atónita, com expressão de quem não sabe nem quer saber)
O nome e os conteúdos deste blogue estão protegidos por direitos de autor.
© Rita Quintela
IBSN 7-435-23517-5