Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Mãe-Galinha

desarreliar-me

Rita, 02.12.06
Tenho tricotado tanto que me doem as mãos e os braços. Parece-me até que me inchou um gânglio por tanto tricotar.
Durmo pouco, eu sei, e esse descanso roubado mais uma quantas arreliações, deram cabo de mim na quinta-feira passada.
Depois, as minhas filhas organizaram-se e deixaram-me dormir doze horas seguidas. E se isso não faz delas as melhores do mundo, eu vou ali e já volto.

As minhas amigas também são as melhores do mundo (deve ser para compensar o facto das minhas inimigas serem as piores deste mundo e do outro) e, sabendo ou não da minha precisão duns dias animados, ei-las a darem-me cabo da agenda e a fazerem-me correr durante o feriado e fim-de-semana a cafés e lanches, conversas, miúdos giros, jantares, matraquilhos, mais miúdos giros, uma árvore de natal maior do que minha e mil coisas mais.
Obrigada a todas. (Catarina e R., manas, sobrinha e sobrinhos e pai e mãe, mana minha e D. e amanhã já vos levo uma dúzia de ovos, Joana, coisa mais querida, parecia que nos conhecíamos há anos, Liliana e família e que lanche tão chique, Francisca e, claro, se não fosse a São,o jantar no McD com quatro crianças teria sido um desatres.)
O nome e os conteúdos deste blogue estão protegidos por direitos de autor.
© Rita Quintela
IBSN 7-435-23517-5

1 comentário

Comentar post