Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Mãe-Galinha

O LONGÍNQUO DIA DE REIS

10.01.05
Ainda o mês de Novembro vai a meio, já eu ando doida para fazer a árvore de Natal. As miúdas, claro, acompanham a excitação.

Do que mais gosta da época, é dos preparativos. As decorações, a escolha dos presesntes, os embrulhos, as viagens, as comidas, a confusão.

Passa o Natal e esmorece o entusiasmo

Até ao Ano Novo, ainda suporto a árvore, aquele mono lá ao canto da sala, a quem já ninguem liga e cujas luzes já não se acendem. Passa o ano e faltam os Reis. Aqueles seis dias põem-me doida. A tradição diz-me que deixe estar tudo como está; e eu deixo. Mas no dia seis, mal as crianças se deitam, zás, tudo arrumado, a sala varrida e os móveis no sítio. Até Novembro já só faltam 10 meses!
O nome e os conteúdos deste blogue estão protegidos por direitos de autor.
© Rita Quintela
IBSN 7-435-23517-5