Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Mãe-Galinha

Sečovlje

Rita, 04.04.07
Noutro dia fomos à feira do sal e depois, à noite, esfreguei-me com cristais da Eslovénia. Eu nem sabia bem onde era a Eslovénia, quanto mais que tinha salinas!
À conta desta descoberta, fascinei-me com o país e descobri que, para chegar às salinas de Sečovlje é preciso sair da Eslovénia, junto à fronteira com a Croácia, mas sem nunca aí chegar a entrar! Haverá terras de ninguém?

Estava muito frio, no fim-de-semana, e temo que as minhas miúdas não possam, redundantemente, passar a Páscoa com os vestidos aos folhos e as meias pelo joelho.

Nesse dia armámo-nos de gorros e cachecóis e lá fomos à feira. Só me entusiamei com a Eslovénia até porque não me entendi com a menina Eslovena e isso aguçou-me a curiosidade. Quando lhe perguntei
- Ah! E é sal marinho?
ela abriu os olhos, esboçou um sorriso e perguntou:
- Mourinho?

Bha! - Quero este e aquele.



Depois, em casa, vasculhei tudo à procura das tais salinas, descobri que as compras traziam rótulos em línguas conhecidas e temperei os bifes.
O nome e os conteúdos deste blogue estão protegidos por direitos de autor.
© Rita Quintela
IBSN 7-435-23517-5

12 comentários

Comentar post

Pág. 1/2