Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Mãe-Galinha

me, the devil and the cat

Rita, 16.04.07
Detesto correrias nas manhãs de fim-de-semana, melhor, detesto correrias em qualquer manhã e o meu maior desejo destes tempos é que as minhas manhãs sejam calmas e não comecem com gritos.
Ontem fartei-me de gritar de manhã (hoje também, mas o importante é que ontem era Domingo). Não há causa que justifique os meus gritos e ameaças mas vá lá, ontem até fomos ouvir uma história bem gira. Eu nem sabia que o James Joyce, esse, que me fez perder de amores pelas gentes de Dublin, tinha escrito livros para miúdos. Este "O Gato e o Diabo" entranhou-se em mim duma tal maneira que esta noite sonhei com uma ponte que unia as duas margens da ria da minha cidade, num sítio onde me irrita ter que dar uma grande volta. Lá foi a minha realidade para os sonhos outra vez. Mas a ponte era ainda mais esquisita que a ponte encenada ontem (e que era feita de cadeiras). No meu sonho a ponte não existia e eram os passantes que faziam a ponte - havia uma cama elástica em cada margem e quem queria passar tinha que arriscar um salto.

Entretanto, depois de acordar e de gritar e de as deixar atrasadas na escola, entrei no carro e constastei que jamais seria capaz de passar duma margem para a outra. Resigno-me e dou outra vez a volta. Pelo menos sempre ando a pé e queimo calorias.
O nome e os conteúdos deste blogue estão protegidos por direitos de autor.
© Rita Quintela
IBSN 7-435-23517-5

5 comentários

Comentar post