Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Mãe-Galinha

A Carminho

Rita, 10.10.05
Acorda cedo e chama-me.
Vou buscá-la. É Sábado e permito-nos este mimo. Mal a agarro, abraça-me com força e ri-se muito. No quentinho da minha cama agarra-me a mão e, com a outra, faz-me festas na cara.

...........

É meio da tarde e voto indecisa. Preciso de um café. Aproveito e compro o que há-de acompanhar a sopa do jantar, que ao Domingo à noite não cozinho.
Chora, atira-se para o chão exige um pastel de nata, come metade, a outra metade é transformada em petardo. Grita "a mãe é tonta","o pai bateu" e outros disparates que aprende não se sabe onde.

...........

À noite quer ser dona e senhora do sofá. Morde a Inês e pontapeia a Maria.
Ameaço com "a palmada" quase nunca dada.
"É uma mimada, esta miúda" - ouço dizer

............

Vou deitá-la. Aninha-se-me no colo e sussurra
"Mãe liiiiiinda"
O nome e os conteúdos deste blogue estão protegidos por direitos de autor.
© Rita Quintela
IBSN 7-435-23517-5

4 comentários

Comentar post