Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Mãe-Galinha

SENHORES DE LISBOA:

Rita, 21.09.04
Eu ainda não sei escrever, por isso pedi à minha mãe para escrever esta carta.

Na semana passada foi o meu primeiro dia de escola. Foi muito bonito! Fizemos desenhos, vimos a biblioteca e fartámo-nos de brincar. Depois fomos embora para os "tempos livres". À noite a minha mãe disse-me que as aulas a sério não íam começar já porque os senhores de Lisboa ainda não tinham escrito os nomes das professoras nos papéis. Disse que tínhamos que esperar uns dias e que até ía ser divertido porque assim tinha mais dias de férias. Isto foi na 5ª feira.

Agora estou muito triste porque ontem, que foi segunda-feira, algumas amigas minhas já tiveram escola! E eu tive que ficar o dia todo nos "tempos livres". Como não tinha mais nada para fazer, andei sempre a saltar à corda e agora doem-me as pernas. Os senhores, em vez de estarem a escrever os nomes das professoras nos papéis, não andam por aí a saltar á corda, pois não?

Eu acho muito mal alguns meninos já terem escola e outros não. Assim eles vão aprender a ler e a escrever primeiro! A minha mãe diz que não é isso que é importante, que eu vou aprender na mesma. Mas eu sei que é. E também vejo que a minha mãe e o meu pai andam muito zangados com esta história toda de ninguém saber os nomes das professoras. Eu também não estou nada contente e gostava que os senhores aí de Lisboa, em vez de andarem a comprar submarinos que não servem para nada e que parecem mais velhos que o submarino das vinte mil léguas submarinas, escrevessem o nome da minha professora num papel e fizessem o favor de a mandar vir ensinar-me. Pode ser que eu consiga aprender mais do que aquilo que os senhores sabem.

Um beijinho da Maria
O nome e os conteúdos deste blogue estão protegidos por direitos de autor.
© Rita Quintela
IBSN 7-435-23517-5