Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Mãe-Galinha

Entrudo

Rita, 16.02.07


É tão escorregadia, esta minha filha... Não sei donde veio a ideia de querer ser polvo, aposto que do pai dela, que tem o sonho de vestir uma das filhas de semáforo com luzinhas que acendem e tudo! mas nunca nenhuma lhe deu atenção.
O polvo veio, quase que adivinho, em substituição duma floribela e ao fim de não sei quantas alternativas frustradas. O fato deu-me mais trabalho do que um arroz com tentáculos e quase desisti.
Imaginava que aos oito anos já as crias ajudariam as mães e lhes respeitariam os ritmos. Mãs não. As oito anos os polvos são moles e pegajosos, e precisam ainda tantos dos tentáculos das mães. Apesar disso, tendem para os enconderijos, mesmo vindo longe a idade do armário.
Já fiz muitas fantasias para as minhas miúdas mas nunca nenhuma me saíu tão original.



(Nota técnica - capacete de bicicleta forrado, "poncho" com carapuço gigante, tentáculos cheios com espuma e "ventosas" de feltro)
O nome e os conteúdos deste blogue estão protegidos por direitos de autor.
© Rita Quintela
IBSN 7-435-23517-5

2 comentários

Comentar post