Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Mãe-Galinha

carnaval

16.02.07
O ritual tem-se repetido, tem calhado que seja assim, que estejamos juntos nestes dias de serões muito compridos, colas, tesouras, agrafos, o sono misturado com as conversas sem sentido e os risos, o que eu gosto quando nos rimos juntos e isso é raro, os dedos picados, a pôrra do dedal? Mas que é que consegue trabalhar com isto enfiado nos dedos? O chá quente depois, os fatos prontos, a noite dormida a correr e em dois ou três dias passa tudo. Ficam as imagens, os sorrisos, as recordações.
Eu não gostava do carnaval mas agora gosto.
O nome e os conteúdos deste blogue estão protegidos por direitos de autor.
© Rita Quintela
IBSN 7-435-23517-5