Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Mãe-Galinha

O grande segredo

Rita, 28.11.06
Posso, finalmente, revelar o grande segredo.
Há anos que trabalho nisto, que estudo casos, analiso perfis e me espremo na tentativa das conclusões.

Não tem sido uma missão fácil, que nem sempre o objecto de estudo se mostra colaborativo. Hoje, sinto chegado o momento da compilação dos dados e da publicação da obra.

Seja o título:
“Estudo de perfis de observadores externos – o contexto dos comentadores anónimos do blogue Mãe-Galinha”

E a dedicatória:
“Dedico este trabalho a todos aqueles que, no desencontro da felicidade, espelham as suas frustrações na crítica infeliz às vidas alheias. Desejo, do fundo do coração, que na procura da própria felicidade, sejam atropelados por uma camião, fiquem tetraplégicos, surdos, cegos e mudos, e deixem de se meter na vida das outras pessoas. Noutras palavras, e directamente para os visados: ide-vos foder”

Hipótese – serão os comentadores anónimos deste blogue, pessoas infelizes, sem vida própria, incapazes de alinhavar uma ideia e que, aproveitando-se da vida feliz da autora, vomitam as suas frustrações em palavras amargas?

Teste – A autora lança, deliberadamente, alguns textos onde é manifestada a harmonia familiar. O intuito é provocar os indivíduos que, não conseguindo alcançar um patamar de equilíbrio que lhes permita absorver a felicidade alheia de uma forma altruísta, alcançam orgasmos cósmicos através do débito de impropérios.

Conclusões – Os comentadores anónimos do blogue mãe-galinha correspondem a indivíduos cujo perfil faz supor a existência das seguintes características, cumulativas ou não:
- disfunções sexuais
- violência doméstica
- filhos feios
- blogues com estrelinhas cintilantes
- constituição física disforme
- atraso mental
- excesso de tempo livre
- falta de objectivos concretos,

entre outros.

Mais informações acerca deste tema poderão ser consultadas na obra supracitada, cujo lançamento decorrerá após a sessão fotográfica aos indivíduos que amavelmente colaboraram neste estudo.
Sem eles, nada disto teria sido possível.
Agora só falta mesmo darem a cara.
O nome e os conteúdos deste blogue estão protegidos por direitos de autor.
© Rita Quintela
IBSN 7-435-23517-5

20 comentários

Comentar post

Pág. 1/2