Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Mãe-Galinha

MEMÓRIAS

18.01.06
Acabei por me lembrar do tal episódio. Foi bastante fácil: Bastou-me perguntar-lhes que conversa estávamos a ter no dia tal, à hora tal. Lembravam-se. A minha memória trai-me. A minha idade não me predoa o que roubo às horas de sono.

Voltávamos da catequese.
(A Maria gosta muito da catequese e "reza" para que amanhã chova e possa ir de galochas. A Inês parece-me ainda um bocado indiferente. Nunca disse que não queria ir nem que queria ir. Pergunta muitas vezs como é deus, onde está e quem o vê. Não lhe quero roubar a fé mas digo-lhe que deus é uma luz grande que nos ilumina o coração. Ontem à noite descobri-a a dormir em cima da bíblia ilustrada.)

Volltávamos. A Inês cantava qualquer coisa como
O sábio construiu a sua casa sobre a areia
(...)
E veio a tempestade...
O homem construiu a sua casa sobre a rocha
(...)
E veio a tempestade...


As ideias trocadas, (ou)via-se bem. Mas a melodia no tom certo.
Maria: - Dhaaaa.... Estás a cantar TUDO mal!
Inês: - Não estou nada!
- DHAAAAA!!! Sabes o que um sábio? Achas que o sábio era tão parvo que fizesse a casa na areia? Parvo é o homem!!!! É muito melhor ser sábio do que ser homem.

Será isto que lhes ensinam na catequese?
O nome e os conteúdos deste blogue estão protegidos por direitos de autor.
© Rita Quintela
IBSN 7-435-23517-5

5 comentários

Comentar post