Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Mãe-Galinha

FACTOS E METÁFORAS

Rita, 10.12.04
Sózinhas no carro, eu a conduzir e a Inês a cantarolar. De repente, um silêncio característico...

- Ó mãe! Que mau que era o Rei Heródes...

- Quem?!

- O Rei Herodes. Aquele que matava criancinhas.

- (?)

- Mas não matou o menino Jesus. O menino Jesus quando era grande é que morreu por nós, para nos salvar.

- Quem é que te contou essas coisas?

- Foi a Catarina! (é a educadora)



Voltei a concentrar-me na estrada e ela voltou às cantorias. Mas não consegui deixar de pensar na imagem de um homem a matar criancinhas à facada (é a imagem que eu tenho do Rei Herodes) e do facto da minha pequenita ter sido confrontada com essa mesma imagem, apesar de se tratar de um facto histórico. Divaguei interiormente sobre se, na catequese, a Maria estaria a ter algumas explicações acerca do Natal, do espírito de Natal, da história de Jesus.



Chegámos a casa e a Inês correu para a irmã:

- Ó Maria! Tu sabes quem era o Reui Heródes?

- Quem? - respondeu franzindo a testa

A Inês lá lhe explicou as barbaridades cometidas, perante um olhar de espanto, e eu perguntei:

- Não te explicaram nada disso na catequese?

- Não...

- Mas já falaram do Natal?

- Já...

- E do menino Jesus?

- Sim...

- E da mãe dele?

- Também. Era a Maria e eu fiz um desenho dela quando um anjo a foi visitar!



Elas continuaram a falar sobre o menino Jesus e foram ver o presépio.

Eu pousei a carteira e pensei sobre os factos e sobre as metáforas. Horas mais tarde, continuava a pesar atitudes e a render-me à importância de ambas.
O nome e os conteúdos deste blogue estão protegidos por direitos de autor.
© Rita Quintela
IBSN 7-435-23517-5