Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Mãe-Galinha

prénatal

Rita, 21.11.06
A Carmo está melhor e hoje já foi para a escola. Levou na mão um catálogo de brinquedos, daqueles que nos enfiam nas caixas do correio em épocas pré-pré natalícias. Eu, entigamente, importava-me imenso que as miúdas levassem coisas para o infantário, que isso era contra os regulamentos e tal. Agora? Agora sei melhor que as quero felizes.

O catálogo está visto, revisto, riscado e rabiscado e as minhas filhas têm noção dos custos. Acho que as minhas miúdas andam baralhadas... Admira-me que ainda acreditem no pai-natal, se as marcas só estão nos brinquedos que custam menos de dez euros. Que eu disse:
- É que escusam de pensar em coisas caras.
E para elas, caro é tudo o que custa mais de dez euros. Dez euros são duas semanadas.

Tão queridas. Escolheram presentes a 9,95 mas acreditam no pai-natal. Eu, se acrediatsse no pai-natal, pedia-lhe uma viagem à Ilha do Fogo.

A grande pena delas é o meu gáudio - o cáraóque da flôr custa dezassete euros. E meio cáráoque não dá na play-station, pois não, mãe?
O nome e os conteúdos deste blogue estão protegidos por direitos de autor.
© Rita Quintela
IBSN 7-435-23517-5

9 comentários

Comentar post