Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Mãe-Galinha

O REGRESSO DO GUERREIRO

Rita, 05.05.04
O pai vem trabalhar para cá!

Acho que nenhuma de nós (mãe e filhas) consegue avaliar o que lhe tem custado estar longe. Às vezes adivinho-lhe na voz as saudades. Ou na expressão "tem dias", quando lhe pergunto ao telefone "tudo bem?"

Já falta muito pouco para termos todas os miminhos redobrados, todos os dias, a todas as horas. E nós também o vamos mimar.

Até que enfim!
O nome e os conteúdos deste blogue estão protegidos por direitos de autor.
© Rita Quintela
IBSN 7-435-23517-5