Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Mãe-Galinha

O que começou por ser um comentário a um post

19.10.07
Abstive-me de comentar antes de ter tempo de ler o artigo. Eu, apesar de tudo, tenho tempo. Trabalho para o estado durante sete horas por dia, tenho três filhas e não tenho empregada doméstica mais do que uma tarde por semana. Bordo e costuro e, repare-se, até tricoto em lugares públicos para espanto das (e dos, pronto) que o fazem, mas escondidas dentro de casa porque é uma vergonha gostar de lavores e maior vergonha é assumi-lo.
Acabei de ler agora, entre duas carreiras dum cachecol e dois croquetes (oh... feitos por mim!) e não tenho grandes dúvidas - a autora tem uma grande, enorme, dor de cotovelo por não saber pregar um botão, por não ter salsa nem coentros num vaso e por não conhecer o prazer de usar ou oferecer um cachecol feito com as próprias mãos. Entre outras dores, claro. Parece-me que lhe faltam também as de parto.
O nome e os conteúdos deste blogue estão protegidos por direitos de autor.
© Rita Quintela
IBSN 7-435-23517-5

7 comentários

Comentar post