Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Mãe-Galinha

Em oposição

Rita, 17.05.06
há coisas que mudam quando se têm mais filhos.

Sendo as mais velhas tão próximas que quase tudo nelas obedeceu aos mesmos ritmos, a Carmo, benjamim-mimada e irmã mais nova de irmãs mais velhas, é uma despachada naquelas coisas que se deviam evitar porque só fazem é mal mas pronto, vá lá, é se só hoje e afinal ja duram há meses:

Com um ano, passou do leite de lata para o leite do dia sem passar na casa partida dos leites de crescimento. Nesse mesmo dia acabou-se a comidinha de bebé que não sabe a nada e passou a comer os nossos refogados. *

Com um ano e meio comia gelados e chocolates. *

Aos dois anos aprendi a suborná-la com gomas para que ficasse quietinha e calada (com a boca tãããooo cheia), enquanto as irmãs faziam os trabalhos de casa. Agora já não é preciso porque se senta numa mesa a fazer os tabáios dela. Gosta muito de recortar e não há cá tesouras de plástico que não cortam nada mas que foram as que as mais velhas usaram até aos quatro anos; toma lá uma tesoura a sério e corta isso direitinho!

Entre os dois anos e os dois anos e meio troquei-lhe as pastilhetes (Ó mããeeee!!! Também quéio uma pastilhete!!) pelos sugos, com aquele medo terrível que ela engolisse as pastilhas. Um dia, depois de um berreiro infindável, dei-lhe uma pastilha e um Não engulas! É só para mastigar. Engoliu, claro e eu em pânico, que aquilo se ía colar ao estômago ou juntar-lhe as paredes dos intestinos, tal foi a carrada de medos que me enfiaram pela cabeça abaixo quando eu era miúda. Voltou a engolir mais umas quantas mas hoje quase faz balões e cospe-as quando lhe cheira a bolachas de manteiga. Eu estou até hoje à espera que me expliquem os verdadeiros perigos de engolir uma pastilha. *

Quando faz birra à mesa e eu ainda não acabei de jantar, deixo-a sentar-se no triciclo e vou-lhe dando a comida pela janéia, que é exactamente o espaço que existe entre as duas traves das costas da cadeira. As mais velhas, claro, reclamam e perguntam por que raio pode ela sair da mesa se ainda não acabou de comer e eu, claro, fico sem resposta.

Basicamente, a minha filha mais nova está-me a deitar abaixo grande parte dos axiomas.

* tudo com moderação, que eu não sou maluca
O nome e os conteúdos deste blogue estão protegidos por direitos de autor.
© Rita Quintela
IBSN 7-435-23517-5

24 comentários

Comentar post

Pág. 1/3