Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Mãe-Galinha

QUATRO DIAS

Rita, 09.02.05
Assim de repente, lembro-me que passei os quatro últimos dias em Lisboa. A reter:

- a Inês magoou-se com um elástico num olho. Hospital. Outro hospital "que aqui, minha senhora, não sabe que não há urgência de oftalmologia?" "Não, não sei.."

A Estefânia a abarrotar pelas costuras, de noite, eu sózinha com a Inês, ela cheia de sono e de dores, eu a deixar-me guiar pela adrenalina. Maldito nariz de palhaço. Sigo para Santa Maria. Cheio. Bem atendida mas exausta por ter que precorrer quilómetros de corredores subterrâneos com a Inês ao colo já que entretanto adormecera. Resultado - um úlcera da córnea. Um penso no olho. Mais uma preocupação.

- A Carminho já ía com tosse. Chegou lá e começou a chiar. Ventilan.

- Caiu mais um dente à Maria.

- Choveu. (E nós apanhámos uma molha)

- Perdi mais uns óculos de sol.

- A avó das minhas filhas, mãe do meu marido e uma parte deste puzzle que é a nossa família, fez anos. Sem ela, nada disto teria acontecido. Obrigada!

- Jantámos com amigos que não víamos há anos. A Carminho vomitou no restaurante. Os filhos dos outros também cresceram! De regresso a casa, adormeceram as três no carro.

- Eu e o pai João tivemos uma discussão! E sim, isso é motivo de registo. Não durou mais de uma hora.

- Estivemos com o Vasco. Está lindo e grande. A tia Mariana está com cara de mãe.

- Almocei com a Madalena e com a Sofia. Criámos um partido e divertimo-nos. É, obviamente, o partido da Mãe. Detalhes aqui.

- Dei os primeiros passos na oficialização de uma outra coisa (segredo...)

- As minhas filhas andaram, pela primeira vez, de eléctrico. Adoraram. E não foi nada complicado metermo-nos todos lá dentro, incluindo Carminho e carrinho.

- Em Lisboa estava mais frio do que em Aveiro.

- Apesar da minha resmunguice em relação ás idas a Lisboa, mais dois dias não me teriam sabido nada mal.
O nome e os conteúdos deste blogue estão protegidos por direitos de autor.
© Rita Quintela
IBSN 7-435-23517-5