Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Mãe-Galinha

PORQUE É QUE AS MINHAS FIILHAS CONTINUAM A NÃO IR AO CENTRO DE SAÚDE - UM POST SÉRIO

Rita, 17.01.05
Não é que me sinta na obrigação de me explicar mas...

- As minhas filhas nasceram em hospitais públicos. As mais velhas no Hospital de Sta Maria e a mais pequenina na Maternidade Bissaya Barreto.

- Sempre que é absolutamente necessário, recorro ás urgências do hospital público. É lá também que frequento uma consulta de ortopedia e onde já fui operada a uma série de sinais.

- Se vamos a alguns médicos particulares é porque queremos e podemos. As consultas são caríssimas mas eu, como beneficiáriada ADSE, sou reembolsada de parte do valor. (Dadas as limitações financeiras, as miúdas são, obviamente, as beneficiadas).

- Esta manhã tive consulta no Centro de Saúde marcada para as 10h30. Fui atendida às 12h40. Reclamei sózinha no Gabinete do Utente, apesar de estarem mais de dez pessoas a reclamar na sala de espera. É o costume... E ainda tive que aturar uma senhora que, de filho ao colo, me passou um raspante porque eu tinha mais era que estar à espera já que ía ser atendida por uma jóia de médica, que também é a médica dela e do filho dela e por isso, se fôr preciso, espera um dia inteiro (não deve ter mais nada para fazer). Realmente a médica é uma jóia, não é isso que está em causa. Em causa está o sistema.

- Em conversa com o director do Centro, acabou por me ser dada razão - falta de pessoal administrativo, falta de médicos, falta de vontade de mudar. Fiquei com pena...



Mas continuo a pensar que é sempre possível fazer-se melhor.
O nome e os conteúdos deste blogue estão protegidos por direitos de autor.
© Rita Quintela
IBSN 7-435-23517-5