Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Mãe-Galinha

UM DIA INTEIRO

Rita, 10.07.04
Há dias em que parece que nada de relevante acontece. Mas cada minuto é um acontecimento! Porque elas crescem, e sorriem, e aprendem coisa novas. Ou dormem descansadas sem acordar mais do 3 vezes durante a noite.

Há dias em que parece que não há nada de importante a registar por aqui. Mas há. Cada dia, por muito rotinado que seja, tem sempre algo de diferente mesmo que a mim me pareça que não passou de mais um dia... E há dias em que chego à noite e só me apetecia que houvesse uma qualquer tecnologia que passasse o meu pensamento para um processador de texto: perco muitas memórias por não escrever todas as coisas engraçadas (ou não) que se vão passando nas nossas vidas. Engraçado mesmo é o facto de um destes dias um amigo meu me ter perguntado "o que raio é que tu fazes durante o dia?" - muito espantado por eu afirmar que, com a redução de horário de que estou a usufruir (trabalho das 9h às 14h), me faltava tempo para tudo. Realmente, pensei, como será quando voltar ao meu horário normal? Que raio faço eu durante um dia inteiro? Respostas:

6h45 - levanto-me. Sou a primneira e aproveito o sossego para tomar banho, arrumar a loiça que está na máquina, estender a roupa que lavou durante a noite e começar a tomar o pequeno almoço. Normalmente as miúdas começam a acordar por volta das 7h15, altura em que estou a comer. A Carminho costuma ser a primeira. Acordo o pai que fica a tratar dela. Volto ao pequeno almoço e vou preparando qualquer coisa para levar para o meu almoço. Quando a Carminho está pronta, dou-lhe uma papa ou um iogurte. Entretanto dou uma ajuda a vestir as mais velhas e sirvo-lhes os cereais. O pai toma o pequeno almoço com elas e eu faço camas, dobro pijamas e acabo de me arranjar. Às 8h30 saio de casa com as três pirralhas, carregada até ao pescoço com sacos, mochilas, crianças ao colo, etc. Deixo-as no infantário e chego ao emprego por volta das 8h55. O tempo exacto para um café antes das 9h. Trabalho até às 14h com um almoço rápido pelo meio. Saio. E várias hipótese se colocam:

- três vezes por semana vou ao supermercado

- uma vez por semana vou à casa nova ver o andamento das obras

- o dia que sobra é guardado para algum imprevisto, que pode passar por procurar uns chinelos nº 26, azul eléctrico, para a festa da escola, ou comprar o sêlo do carro, ou pôr uma carta no correio ou outra coisa qualquer.

Seja qual fôr a hipótese, vou sempre buscar a Carminho à creche entre as 15h30 e as 16h. Raramente as trago todas a essa hora. Portanto, sózinha com a pequenita, regresso a casa e aproveito para apanhar e dobrar a roupa, adiantar o jantar e preparar as vestimentas para o dia seguinte. Às 17h vou buscar as mais crescidas (e levo a pequenita). Normalmente passamos pelo parque infantil e chegamos a casa um pouco antes das 18h. A Carminho faz uma sesta e eu aproveito para dar banho às irmãs. Ponho a mesa para o jantar e preparo a comida da Carminho que acorda ao fim de 30 a 40 mn de sono. O pai costuma chegar nesta altura. Enquanto ele lhe dá banho, eu arrumo as roupas das mais velhas e começo a fazer o jantar. A Carminho janta e vai brincar e nós comemos por volta das 19h45. Normalmente tenho que interromper a refeição para deitar a benjamim. Nos dias em que ela não reclama muito, e como sou invariavelmente a primeira a acabar de comer, vou deitá-la. No fim do jantar arruma-se a cozinha, lavam-se dentes, lê-se uma história e deitam-se as outras duas meninas. Com isto são 21h00. No máximo serão 21h30. Depois há brinquedos para arrumar, roupa para pôr na máquina, roupa para passar, notícias para ver, 5 minutos para conversar, milhares de coisas para organizar... Deito-me sempre cansada... E ainda há quem me pergunte que raio faço eu durante um dia inteiro???
O nome e os conteúdos deste blogue estão protegidos por direitos de autor.
© Rita Quintela
IBSN 7-435-23517-5