Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Mãe-Galinha

Carimbos

Rita, 24.05.07
Ontem deitei-me muito depois da hora marcada, que eu tenho horas para me deitar. Decidi arrumar as prateleiras da loja, separar cores, arquivar receitas e modelos. Até fiz umas fichas para as encomendas.

Quando era pequena, a minha brincadeira preferida era brincar aos correios e preencher impressos. Tirava o papel químico dos boletins do totobola que trazia à mão-cheia do café e inventava facturas, recibos, formulários. E preenchia, preenchia.... A minha irmã era a única cliente do posto e ficava numa fila imaginária à espera de vez. Eu ía dizendo
- seguinte!
e nunca era a vez dela.
(Não sei como não se irritava)
Quando finalmente era atendida, tinha que também preencher vários impressos - este é para poder comprar o selo, este é para eu lhe emprestar a cola para o selo, este é para isto, este para aquilo.
E ela ainda nem sabia escrever mas gatafunhava os papéis que duplicavam a papel químico e eu pousva o cotovelo na mesa e, com o punho "carimbava" tudo.


Eu sou uma burocrata. Eu pelo-me por papéis, questionários, formulários. Eu sou uma fanática por esferográficas que marquem o papel e gosto de escrever em cima dos tapetes do ratos e de sentir depois a textura da caligrafia. Eu tenho dossiers para quase tudo mas

tenho quilos de papéis por arrumar.

Ontem arrumei alguns e fiquei mais calma.
Também passei a ferro, que agora calha-me a mim. Consolei-me a endireitar as rendas e bordados dos lençóis que se vêm debaixo de duas toucas cor-de-rosa, a primeira encomenda registada a esferográfica nas fichas que ainda cheiram à tinta da impressora.

O nome e os conteúdos deste blogue estão protegidos por direitos de autor.
© Rita Quintela
IBSN 7-435-23517-5

8 comentários

Comentar post