Segunda-feira, 29 de Abril de 2013
Noutro dia fiz um voto de silêncio

e não falei durante HORAS.

Estava zangada e cansada e farta de gritos.

Não fiz silêncio por birra, fiz porque estava a precisar de me ouvir e de me organizar. Às vezes ouço muitas coisas de que não gosto.

Fui injusta, porque nem todos mereciam aquele silêncio mas não tive alternativa. (Ou o meu silêncio, ou mais gritos).

Percebi que não gostaram.

Melhorei.

Passaram alguns dias.

Hoje ameacei com novo voto.

Bastou.

 

E ouvi a confissão de que o meu silêncio é duro. (Que horror, mãe, nem penses em repetir. Que nervos que aquilo nos deu).

(Também descobri  - porque me contaram - que se avisam umas às outras por sms quando eu estou mal humorada! Exemplo - cuidado quando chegares. mãe aziada. Isto sim, é verdadeira preocupação).



Rita às 00:58
link do post |

1 comentário:
De madrid a 30 de Abril de 2013 às 16:34
Boa ; )


Comentar post

O nome e os conteúdos deste blogue estão protegidos por direitos de autor.
© Rita Quintela
IBSN 7-435-23517-5
.Correio

e-mail