Sexta-feira, 23 de Novembro de 2007
Colheradas
Pergunto muitas vezes a mim própria como fui capaz de casar com um homem tão desorganizado.

Socorri-me, na altura, da filosofia do yin/yang e acreditei que aquele seria o caminho - eu aprenderia a desorganizar-me. Ele a organizar-se.

Não se pode parar o yin/yang?????

É que já não aguento as chávenas de café com os pires iguais nem a conversa amaricada como a de ontem à noite, enquanto punha a mesa:

- Estamos cá com um défice de colheres...
- Tens aí, na gaveta de baixo
- Mas não são iguais! Essas são de cozinha, não são de mesa.
- (colheres de cozinha e colheres de mesa???? - isso era dantes, pá. Agora o que é preciso é que haja colheres na mesa - e já - a ver se as miúdas se despacham a comer a sopa) - isto fui eu a pensar, porque nem me atrevi a abrir a boca.

(Cat, querida, a ver se lhe ligas e explicas onde e como se compram faqueiros em prestações)

tags:

Rita às 09:22
link do post |

10 comentários:
De MaryJuana a 26 de Novembro de 2007 às 15:43
Papoila,
Cortar carne com facas de fruta deve ser complicado...Já agora, conheço as facas de sobremesa , de carne (com serrilha), das normais(dão para a carne tb), e as de peixe, ah tb há as de pão e as de cortar-cortar, mas não vão à mesa.
PF expliquem-me o que é uma faca de legumes.


De Baguigolas a 26 de Novembro de 2007 às 14:44
:S, posso mandar o meu gajo estagior só um cadinho com o teu? a ver se aprende alguma coisa? Ainda assim acho q está aqui alguma coisa mal: um peixes mais organizado que uma virgem? é q n estou mesmo nada a perceber!


De cristina a 26 de Novembro de 2007 às 08:50
Olha amiga,

Eu ca tambem já há muito tempo que me deixei de mariquices como pudeste constatar no outro dia. Não há como ires ao IKEA e comprares uns talheres baratuchos mas com pinta. Podes é correr o risco de o faqueiro que escolheres não ter talheres de sobremesa. Já vi que ele está mesmo a precisar de voltar para a cidade, isso é tempo demais para pensar em futilidades;)
beijos.


De catarina campos a 23 de Novembro de 2007 às 20:57
hehehehehe faqueiros às prestações é o que não falta, toda a gente os vende. Mas o meu "faqueiro às prestações" é escolher um faqueiro que uma loja tem sempre e, quando há orçamento disponível, ir lá comprar mais uns garfos ou umas facas ou umas colheres (até porque nesta loja em concreto, também nunca há de todos, é uma questão de sorte; claro que os podia encomendar, mas aí já não era às prestações).

(eu por acaso, embora tenha várias colecções dos "de cozinha", também me chateia ver as coisas desirmanadas)

Portanto o que tu querias que acontecesse aconteceu (tu aprenderias a desorganizar-te e vice versa); lá está uma pessoa nunca devia querer coisas, pode correr o risco de as ter mesmo. :D

beijinhos!


De Paula a 23 de Novembro de 2007 às 19:11
Mas também quando se tem muita gente pequena em casa é dificil ter os talheres (e outras coisas)organizados. Boa sorte e Bom fim-de-semana.


De Susana a 23 de Novembro de 2007 às 13:17
E eu que pensava que só cá em casa é que as coisas funcionavam assim... eu quero mais é que as miudas se despachem, quero lá saber se as colheres casam com os garfos e vice-versa...
;)
A propósito, dia 8 vou estar em Faro. Acho que o melhor é mandares-me a morada para o email e eu mando-te as coisas por ctt. Tipo a morada do trabalho, se não quiseres enviar outra.
Andamos desencontradas... :)


De Papoila a 23 de Novembro de 2007 às 12:25
LOL Eu sou assim!!!!! :DDD
Não SUPORTO comer com talheres desirmanados (é assim que se escreve???), assim como me faz subir a mostarda ao nariz ver alguém a usar a faca da fruta e dos legumes para cortar carne....
LOL
Picuinhas hum??
;)


De Rita Quintela a 23 de Novembro de 2007 às 11:15
O que é o meu tikkun???


De Maria Joao a 23 de Novembro de 2007 às 11:14
Já leste bem sobre o teu tikkun?
ehehe, acho que tem muito a ver!!!


De Cool Mum a 23 de Novembro de 2007 às 11:01
Dás-me um bocadinho desse yang?


Comentar post

O nome e os conteúdos deste blogue estão protegidos por direitos de autor.
© Rita Quintela
IBSN 7-435-23517-5
.Correio

e-mail