Sexta-feira, 11 de Maio de 2007
Da vida de casal
Coisa contextualizada, intervenientes apresentadas, bacalhau com natas e sopa de feijão verde na mesa, meninas lavadinhas, oito e meia da noite.
- Devias ter visto a troca de mails de hoje entre nós as três!
- Não fazem nenhum...
- Ó pá, tivemos uma ideia de génios.
- Hum hum... - sem tirar os olhos do prato
- Já não sei a que propósito, lembrei-me de procurar no google sobre a terra onde mora a Nélia. Aquilo até fanfarra tem!
- Fanfarra...
- E junta de freguesia e tudo! Eu pensava que aquilo era só mesmo a casa dela e mais nada, vê lá tu!
- Sim e depois?
- Podíamos ir viver para lá! - eu, um ar sério, convincente, a testá-lo.
Não comentou mas encolheu as sobrancelhas e olhou-me olhos nos olhos.
- As miúdas podiam tocar na fanfarra, eu ía para a Junta e tu podias trabalhar na fábrica do sogro da Nélia. A Dulce lembrou-se que tu assas bem carapaus, podias ir assar carapaus na fábrica, sei lá, fazer grelhados para o pessoal.

Os olhos muito abertos, os talheres suspensos, o bacalhau no prato.

- O miúdo da Dulce podia trabalhar na fábrica aos fins-de-semana para ver se se orienta e se orienta alguma das nossas miúdas.

Elas, as miúdas, espantadas, arreagaladas:

- Vamos mudar de casa, mãe?

O meu riso preso no estômago.
- A Dulce também vai. Diz que há uma agência do banco lá perto e pede transferência. Ah! E se não quiseres trabalhar na fábrica, a Nélia acha que podemos abrir uma barraca à beira da estrada e fazer petiscos para os camionistas.

Silêncio

Desmancho-me a rir.
Ele:
- Vocês andam a dar na coca? - e continuou a comer


Rita às 10:02
link do post |

8 comentários:
De Cristina a 14 de Maio de 2007 às 08:24
Não sei onde vive a Nélia, mas cá por mim que já experimentei a vida mais calma, continuo a dizer que o que está a dar é mesmo o sul... e com isto sabes o que quero dizer!
Não deixa de ser lindo imaginar a cara dele quando lhe disseste desses teus novos planos... E imaginar as miudas na fanfarra com os trajes regionais e tudo... E porque não entrarem para o rancho (folclórco)???!!! não te esqueças que elas tambem tem jeito para dançar.
Bjs


De Crezia a 11 de Maio de 2007 às 21:42
hahahahahahaha a Dulce e a Nélia.... as miudas na fanfarra... Impagável!


De Eva Lima a 11 de Maio de 2007 às 18:44
Gostava de ver o teu jardim... não haverá por lá uma planta com folhas pentagonais?


De rakel a 11 de Maio de 2007 às 16:15
Ai o que já me dói a barriga de tanto rir!!!! :D :D :D


De Sophie a 11 de Maio de 2007 às 15:24
Ai, a Nélia e a Dulce...
:D
Pois, pois!

Que grandes planos vão para aí!


De carla a 11 de Maio de 2007 às 13:25
Bem, cá em casa aconteceu o inverso no Domingo, ele teve a rica ideia que agora sonhava em ter uma casa tipo quinta, onde semeava ( ou será plantava?) batatas, feijão, couves e afins, com galinhas e coelhos e etc...eu ía tendo um ataque quando percebi que ele falava mesmo a sério....


De papu a 11 de Maio de 2007 às 12:27
Cultivar batatas, vender melões à beira da estrada, ter uma oficina de olaria e ir vender à feira... tantas as vezes que sonho com isso! Bendita coca ;)

(agora mais a sério, já reparaste que toda a gente - pronto, quase - tem assim estes devaneios? Largar tudo, e ir viver para outro sítio, um sítio mais calmo, mais tranquilo, onde haja tempo - tempo, essa preciosidade - para curtir a vida? Uma vida diferente, completamente diferente daquela que temos?)


De Marta a 11 de Maio de 2007 às 12:15
looooool! Não estás bem a ver o que me ri! de ti, delas...e dele! Lembras-te das coincidências entre os dois que te falava?! é que estou mesmo a ver!


Comentar post

O nome e os conteúdos deste blogue estão protegidos por direitos de autor.
© Rita Quintela
IBSN 7-435-23517-5
.Correio

e-mail